O relacionamento acabou… e agora?

Relacionamentos acabam, mas deixam cicatrizes. E procurar ajuda é fundamental para superar traumas e seguir adiante.

Clientes parecem vir em ondas. Quando aparece um com questões falta de assertividade no ambiente de trabalho, por exemplo, aparecem logo 3 na sequência. Isso aconteceu recentemente com clientes que estavam passando por rompimento no relacionamento. Alguns divórcios mais complicados, com bens e filhos envolvidos, outros relacionamentos mais curtos e sem esses fios que mantem o casal mais conectado por um longo período. Em comum, todos tinham as mágoas, as palavras e ações impensadas, a sensação de fracasso e, muitas vezes, de não ser suficiente. Frustrados, machucados, com raiva, mas ainda assim querendo se libertar dessas emoções diárias que pioram a saúde e a performance no trabalho e na vida em geral.

Conseguir colocar todos os acontecimentos que levaram ao rompimento, do ponto de vista particular de cada um, é uma tarefa que a maioria faz com facilidade. Mesmo as próprias ações questionáveis (para ser gentil com esses clientes): já ouvi de tudo, de parceiros que cuspiam na cara do outro a sumir com parte do dinheiro na conta corrente para simular a necessidade de amparo financeiro maior. Também já ouvi declarações de amor ao parceiro perdido (ou quase) e uma busca de mudar comportamentos para que o relacionamento fluísse novamente, mas ainda assim a mágoa permeia tudo que é expressado.

Então, a primeira etapa é sempre o perdão. Vamos deixar claro, perdão não é sobre esquecer o que foi feito ou falado, não é sobre deixar o ou a ex se dar bem e definitivamente não é sobre reconciliar necessariamente. Perdoar é a única maneira de conseguir se libertar de tudo que machucou e poder reconstruir sua vida! No início é apenas uma decisão tomada, de deixar para trás, de perdoar e procurar entender que as pessoas estão fazendo aquilo que conseguem naquele momento específico. E o que elas conseguem nem sempre é positivo e muito menos o que nós queremos.

Nesse perdão, muitas vezes temos que nos incluir, porque também não lidamos com as situações de maneira proativa e positiva, e muitas vezes também magoamos o outro. Mas perdoar é um processo que, com o tempo, chega no nível das emoções, quando pensar nos acontecimentos e nas atitudes do outro já não nos causa nenhum tipo de sentimento. Técnicas de perdão existem nas religiões e nas terapias de vários tipos, é uma questão de escolher a que funciona para você e se necessário buscar a ajuda de um profissional.

A segunda etapa é começar a recuperar a autoestima e a autoconfiança. Podemos fazer isso relembrando nossos momentos anteriores de superação, momentos em que definimos um objetivo e conseguimos alcançá-lo, momentos em que fomos mentores de alguém porque essa pessoa nos admirava, momentos em que fomos sinceramente elogiados. E todos vivemos momentos assim, só nos acostumamos a desmerecer essas situações e só colocar nosso foco naquelas situações negativas. Então monte uma lista, anote, releia sempre que estiver desanimado ou desanimada. A consistência nessa tarefa é que muda o pensamento, sentimentos e atitudes, então siga fazendo até se sentir melhor.

Outra etapa é mudar a percepção interna sobre as situações mais marcantes relacionadas ao rompimento. Existem os fatos e existem nossas percepções do fato. Nós interpretamos acontecimentos baseados em nossas vivencias, crenças, valores pessoais e ainda processamos toda essa enormidade de informações externas e internas generalizando, omitindo ou dando um significado pessoal específico. Algumas vezes basta trazer a mente consciente e racional esse processamento para já gerar alterações nas percepções e, com isso, uma melhora nas emoções geradas com as lembranças. Outras é necessário processos mais profundos com acesso ao subconsciente para trazer a melhoria desejada e nesse caso, hipnose pode ser uma excelente ferramenta.

Existe luz no fim desse túnel. Mas se permita viver o luto do sonho finalizado, se permita tempo para recomeçar, permita-se curar. E, caso sinta que precisa, procure ajuda. 😉

Site Footer

Sliding Sidebar

ROSANE SAMPAIO

ROSANE SAMPAIO

Especialista em coaching pessoal, profissional, executivo e de equipes. Palestrante, analista comportamental e hipnoterapeuta, com qualificação de practitioner em Programação Neurolinguística.