Criatividade: como exercitar e desenvolver a sua

O ambiente de trabalho mudou, e com ele mudaram também as exigências de capacitação dos profissionais. As pessoas precisam cada vez mais, exercer suas múltiplas inteligências, e conseguir trazer para sua vida profissional habilidades de auto-gestão emocional, empatia e mentoria — tudo isso além de exercerem a atividade pela qual foram contratadas.

Mas, além de tudo isso, é preciso ser capaz de encontrar soluções para problemas e situações. Se essas soluções são criativas, aí sim o profissional se destaca. Neste novo panorama, ser criativo e capaz de formar conexões com outras pessoas se torna até mais importante do que um diploma ou formação profissional. Nossas experiências resumem quem nós somos e como lidamos com problemas e nos relacionamos com os outros. O mundo se prepara para o momento em que seremos responsáveis apenas pelo desenvolvimento de novas ideias e pelos relacionamentos interpessoais.

Talvez você, como muitas pessoas, acredite que criatividade seja uma daquelas habilidades que é como um dom: ou nasce-se com ela, ou jamais iremos alcançá-la. Mas isso é um grande engano! Criatividade pode e deve ser aprendida e melhor desenvolvida, pois influi positivamente em todos os aspectos da nossa vida.

Recentemente assisti a um documentário do neurocientista David Eagleman sobre o processo criativo de pessoas que têm naturalmente essa característica. Ele buscava descobrir como funciona a mente dessas pessoas, que já nasceram criativas. Suas conclusões foram muito interessantes e comprovam aquilo que a Programação Neurolinguística pressupõe desde sua criação: todos temos todas as habilidades disponíveis em algum nível. Utilizar a criatividade em situações do dia a dia é o que nos permite usá-la também em situações de trabalho mais desafiadoras.

A PNL utiliza a Técnica Disney de criatividade, um método que costuma gerar soluções inesperadas para problemas que parecem insolúveis. É o que o próprio Walt Disney, dos desenhos e dos parques, fazia para desenvolver todas as suas criações: ele imaginava sem limitações.

Mas, se você está precisando melhorar seu potencial criativo, vou dar algumas dicas rápidas:

  1. Não tenha medo de testar soluções diferentes. Existe aí o risco de críticas, mas desenvolver algo novo sempre tem contestação.
  2. Procure fazer pelo menos um pouco diferente. Nem tudo precisa de uma solução disruptiva, o importante é não se acomodar na solução antiga.
  3. Tenha uma gama ampla de hobbies, experiências e conhecimento. O cérebro é especialista em generalizar, ou seja, pegar o que aprendeu em uma área da vida e ajustar para outra, gerando ideias inovadoras. Quando uma pessoa se torna um especialista, tende a não incorporar ideias novas a situações antigas.
  4. Questione tudo, sempre: o mundo, as ideias comuns, a si mesmo. Não se satisfaça com o já conhecido.
  5. Antes de permitir que o ‘crítico’ dentro de você mesmo detone sua ideia, deixe que o ‘realizador’ pense em como e se ela pode ser aplicada.
  6. Quando se sentir estagnado, sem ideias ou preso à uma solução ineficaz, afaste-se do problema: vá dar uma volta, tomar um café, ouvir uma música, meditar, andar… o que quer que te traga um prazer simples.

Essa última dica é algo que faço sempre: em PNL, chamamos isso de ‘quebrar o estado’ e costuma ter um efeito ótimo, pois permite que o subconsciente trabalhe com mais ânimo e encontre novos caminhos que antes sequer podíamos identificar.

Mencionamos Walt Disney ali em cima, mas Steve Jobs também enxergava o processo criativo por uma perspectiva interessante. Eis uma frase dele que é muito verdadeira: 

Criatividade é apenas conectar coisas. Quando você pergunta às pessoas criativas como criam, elas sentem-se um pouco culpadas, porque acreditam que não criaram nada, apenas viram algo além, e isso lhes parece até óbvio após um tempo. Isso porque elas foram capazes de conectar experiências que tiveram e as sintetizaraem novas ideias.

Então, se quer começar a ser mais criativo na sua vida, escolha uma das sugestões, teste e depois conta aqui como foi. 😉

Site Footer

Sliding Sidebar

ROSANE SAMPAIO

ROSANE SAMPAIO

Especialista em coaching pessoal, profissional, executivo e de equipes. Palestrante, analista comportamental e hipnoterapeuta, com qualificação de practitioner em Programação Neurolinguística.