Medo: saiba como lidar quando ele vem

Quais decisões e atitudes você toma baseado no medo? Quantas vezes os medos irracionais já te travaram? Tudo isso pode acontecer em momentos de grandes mudanças ou até nas pequenas decisões, quando a cabeça fica processando todas as opções imagináveis constantemente sem chegar a nenhuma conclusão. As oportunidades vão passando sem que sejam aproveitadas porque ficamos na dúvida gerada por ele.

Pensei muito nesse tema durante o último final de semana, conversando com uma amiga que também trabalha com desenvolvimento humano, principalmente porque eu sentia todas as sensações geradas pelo medo. O interessante é que a maioria das pessoas não percebiam isso em mim, me consideravam proativa, decidida, forte e até mesmo destemida. Ainda assim, eu sofria por antecipação devido a várias situações. Hoje, entendo de onde vieram essas sensações negativas. Algumas são justificáveis, mas precisei perceber minhas capacidades e habilidades positivas e desenvolver ainda mais autoconfiança para superar esses entraves.

medo

É preciso aceitar que existem circunstâncias que justificam tomar decisões mais conservadoras, como compromissos financeiros, família ou saúde. O cuidado deve ser quando não se encontram justificativas razoáveis por medo de tentar algo novo. Entender os motivos reais de uma ação ou da falta dela é sempre muito importante. Para isso, é preciso entender o que o medo está tentando preservar. Pode ser por segurança financeira, por pessoas amadas, por pertencer a um grupo e por receio de perder algum suporte, e assim por diante.

Os medos estão vinculados aos nossos sentimentos mais fortes, situações vividas ou observadas que geraram emoções intensas, ou aos nossos instintos de sobrevivência e de continuidade. São áreas mais profundas e antigas do cérebro e, dessa forma, há também mais peso nas decisões. Muitas vezes, é preciso refletir sobre as nossas atitudes para mudá-las. Mas, se isso não for suficiente, minha dica pessoal é: pense naquilo que o medo está tentando preservar. Encontre e aplique pelo menos 3 outras maneiras de fazer isso sem recorrer ao próprio medo e suas consequências. Teste e você vai ver como essa técnica simples é transformadora e abre um mundo de oportunidades!

Site Footer

Sliding Sidebar

ROSANE SAMPAIO

ROSANE SAMPAIO

Especialista em coaching pessoal, profissional, executivo e de equipes. Palestrante, analista comportamental e hipnoterapeuta, com qualificação de practitioner em Programação Neurolinguística.