Sobre férias e expectativas

Recentemente sai de férias, momento muito esperado, pois tem sido um ano intenso e bastante corrido. E sempre criamos expectativas sobre esses momentos, alguns desejam apenas relaxar física e mentalmente, outros se energizam em atividades radicais ou mesmo se abrem a conhecer novos lugares e culturas. Podemos fazer uma lista bem extensa de desejos para esse momento de sair da rotina e do stress diário, mas tenho certeza que ninguém inclui nessa lista problemas em hotéis, atrasos de vôos, perda de malas e mesmo as diferenças naquelas expectativas entre os viajantes.

São situações que podem transformar um período que deveria ser de reenergização em algo muito desafiador!

programacao-neurolinguistica ferias

Mas como fazer quando suas férias não são tão perfeitas assim?

Existe, lógico, aquelas situações que poderiam ter sido antevistas e isso exige um certo planejamento. Podemos, por exemplo, levar na bagagem de mão uma muda de roupa extra e também cópias de documentos. Ou verificar se os museus ou restaurantes que você deseja conhecer exigem reserva previa de horário. Também podemos conversar com pessoas que já fizeram a mesma viagem, para verificar se aquilo que gostaríamos é realmente possível. E podemos negociar com os companheiros de viagem para alinhar as expectativas. Ainda assim, muitos problemas desafiadores podem acontecer.

É aí que a Programação Neurolinguística pode ajudar, nesse jogo interno e nas estratégias mentais que usamos para lidar com essas situações inesperadas.

Acolha a situação

O primeiro passo é acolher a situação. Acolher não quer dizer se conformar, mas aceitar que aquilo aconteceu e que você terá que encontrar uma maneira de lidar com a situação.

“Acolher não quer dizer se conformar”

Encare o desafio com sabedoria

Em seguida, podemos pensar em quais habilidades que temos que podem nos ajudar a lidar com o desafio. Minha dica é: quando pensar na habilidade, trazer na memória momentos em que você usa essa característica, reviva esses momentos completamente!

O que você fala para si mesmo, o que visualiza ou ouve e como se sente quando exerce essa habilidade? E esse momento relembrado não precisa ser super-especial. Eu uso em várias ocasiões o processo de aprender a nadar, o que fiz já adulta, e exigiu persistência, paciência e uma dose de coragem. Permita que essa lembrança mude sua fisiologia, a postura do seu corpo.

Respira fundo e vai

Agora, analise novamente aquele desafio: qual a melhor solução possível, nesse momento?

Lembre-se também de que você sempre tem a escolha de como se sente. Independentemente do que acontece, sempre podemos escolher focar em um aspecto um pouco melhor, mais positivo, das situações inesperadas que ocorrem.

Experimente e você vai perceber como se sente automaticamente melhor. 😉

 

2 comments On Sobre férias e expectativas

Comments are closed.

Site Footer

Sliding Sidebar

ROSANE SAMPAIO

ROSANE SAMPAIO

Especialista em coaching pessoal, profissional, executivo e de equipes. Palestrante, analista comportamental e hipnoterapeuta, com qualificação de practitioner em Programação Neurolinguística.