Definindo metas

coaching metas e objetivos

Metas e objetivos

Você já se pegou fazendo uma lista de resoluções de final de ano, em que coloca seus objetivos para o ano seguinte, começando no dia 1º de janeiro? Ou mesmo quando algum acontecimento marcante te faz repensar decisões e objetivos? Um dos aspectos mais importantes do processo de coaching é a definição de objetivos, incluindo nisso aspectos que não analisamos quando escrevemos aquela listinha e que fazem a diferença entre alcançar suas metas ou desistir no meio do caminho. Entre mobilizar todas suas habilidades internas ou entrar no modo procrastinação.

Muitos clientes, quando procuram o Coaching vem com várias ideias sobre o que eles não querem mais fazer, não querem mais ser ou onde não querem estar. Só que não funciona assim, pois o “não é uma palavra que não é realmente processada pelo consciente. Tente não pensar em um elefante no meio da sala… qual é a primeira imagem que aparece na sua mente?

Portanto, quando você define o que não quer fazer, pode estar se sabotando, colocando seu foco naquilo que é contrário ao seu objetivo. Isso também vale para palavras de cunho negativo, como medo ou que pareçam a mente inconsciente que gerarão perda. Apesar disso é muito bom ter consciência do que não se quer e podemos usar uma técnica simples para definir a meta em termos positivos fazendo a seguinte pergunta: se eu não quero isso, o que eu quero?

“se eu não quero isso, o que eu quero?”

Outro aspecto importante na formulação de uma meta é definir de que maneira você perceberá que está alcançando ou já alcançou esse resultado. Pode parece óbvio, mas nem sempre definimos objetivos palpáveis. Muita gente deseja ser rico. Se esta é a sua meta, então defina claramente, quantitativamente o que é ser rico. Como você saberá que chegou lá, o que você vai ver ao seu redor, ouvir, falar consigo e sentir quando for rico. E, tão importante quanto definir em termos qualitativos e quantitativos sua meta, é definir que tipo de indicativo usará para saber que está indo no caminho do objetivo.

Você é o responsável e ninguém mais

Finalmente, não podemos esquecer que os pensamentos, atitudes e ações que levam ao objetivo que desejamos devem depender apenas de nós. A pergunta a se fazer internamente é: o que pode ser feito que dependa só de mim para alcançar essa meta? O que só eu posso fazer?  É muito importante entender que não temos controle real sobre comportamentos ou pensamentos de ninguém mais além de nós!

Então, que comportamento diferente eu posso ter que me levará ao estado desejado?

Embora existam outros pontos que podem ser adicionados a uma boa formulação de objetivos, seguindo essas dicas você já vai perceber como ter metas bem formuladas e lhe ajudará muito a alcançá-las!

🙂

33 comments On Definindo metas

Comments are closed.

Site Footer

Sliding Sidebar

ROSANE SAMPAIO

ROSANE SAMPAIO

Especialista em coaching pessoal, profissional, executivo e de equipes. Palestrante, analista comportamental e hipnoterapeuta, com qualificação de practitioner em Programação Neurolinguística.