Comunicando

comunicar é... coaching curitiba comunicação

Comunicar: a arte de se fazer entender e de compreender os outros com mais facilidade.

Comunicar parece ser uma tarefa simples, mas nem sempre é tão fácil assim. Outro dia, na academia, uma amiga me procurou para perguntar como melhor poderia conversar com seu colega de trabalho, pois toda a vez que ela tentava explicar como uma tarefa deveria ser feita, ele ouvia, mas continuava a proceder como sempre.

Dei várias dicas e estou esperando um feedback em breve, mas isso me fez pensar que nem sempre conseguimos transmitir com clareza nossas ideias e nem sempre conseguimos entender com clareza nossos interlocutores. Particularmente, posso dizer que quando comecei a estudar e praticar o que aprendi, passei a ter um resultado muito melhor com as pessoas que convivo.

A primeira coisa a entender é que o que falamos corresponde apenas a 7% da comunicação! Já a entonação, ou seja, volume, tom de voz e fluidez das palavras corresponde a 38%. Isso deixa 55% para expressão facial e corporal.

Podemos até entender, desse modo, porque tantas pessoas tem dificuldade em conversas online e porque usam tantos emojis nos diálogos via celular. 🙂 As sensações que normalmente seriam percebidas no rosto e corpo do interlocutor, agora precisam ser esclarecidas através dos desenhos.

o que falamos corresponde apenas a 7% da comunicação

O segundo ponto importante é que pessoas tem diferentes maneiras de representar internamente as informações enquanto pensam. O que isso quer dizer? Que usamos nossos sentidos (visão, audição, olfato, tato e paladar) para experienciar o mundo e que cada pessoa tem um sentido preferencial. E é prioritariamente dentro desse sentido que ela pensa.

Podemos observar isso através das palavras que a pessoa usa. Por exemplo: se uma pessoa fala que “vê a solução”, ela é prioritariamente visual, usa a visão para criar seus pensamentos.

Já quem fala “segura um minuto”, está usando o sentido do tato para transmitir a ideia de esperar um minuto. Então, essa maneira de representar o mundo exterior e pensar aparecem na postura, tom de voz, respiração e movimento dos olhos. Parte dessa informação já sabemos inconscientemente, pois aprendemos desde que nascemos a reconhecer a maioria das expressões faciais e corporais. Mas se duas pessoas representam internamente as informações de maneira diferente, pode ficar difícil entender verdadeiramente o que o outro quer dizer.

Então, como melhorar essa comunicação e se fazer entender melhor?

Minhas dicas são:

1. Preste atenção na maneira como as outras pessoas falam (lembre dos sentidos) e acolhendo essa forma, de maneira a interpretar melhor as frases.

2. Se você precisa dar uma instrução ou uma ordem, uma boa ideia é usar perguntas ao invés de afirmações, como em: “ como você faria isso? ”, ou “como você poderia fazer isso de uma maneira eficiente? ”

3. Você pode dar a pessoa duas opções, que não impliquem em não atender aquilo que é realmente necessário. Por exemplo: “você pode fazer isso hoje de tarde ou amanhã de manhã e entregar o trabalho ao meio dia”

4. Conte estórias que possam ser interpretadas pelo interlocutor da maneira que você deseja. E não precisa explicar a estória, só checar o que foi entendido.

5. E finalmente, sempre peça que o interlocutor repita o que entendeu… só assim você terá certeza que a mensagem que desejava passar foi recebida!

Aproveite as dicas no trabalho ou mesmo em casa. Você vai perceber a diferença!

😉

 

1 comments On Comunicando

Comments are closed.

Site Footer

Sliding Sidebar

ROSANE SAMPAIO

ROSANE SAMPAIO

Especialista em coaching pessoal, profissional, executivo e de equipes. Palestrante, analista comportamental e hipnoterapeuta, com qualificação de practitioner em Programação Neurolinguística.