Blog Posts

O relacionamento acabou… e agora?

Clientes parecem vir em ondas. Quando aparece um com questões falta de assertividade no ambiente de trabalho, por exemplo, aparecem logo 3 na sequência. Isso aconteceu recentemente com clientes que estavam passando por rompimento no relacionamento. Alguns divórcios mais complicados, com bens e filhos envolvidos, outros relacionamentos mais curtos e sem esses fios que mantem o casal mais conectado por um longo período. Em comum, todos tinham as mágoas, as palavras e ações impensadas, a sensação de fracasso e, muitas

Leia mais

Fim de ciclos: deixe ir e deixe vir!

Aceitar o fim de um ciclo pode ser bastante desafiador. Nós gostamos de estabilidade, nos sentimos confortáveis, seguros, não queremos conscientemente deixar aquilo que já conhecemos e gastar energia (e tempo) para iniciar um novo ciclo. E, definitivamente, não queremos abrir mão do que temos para ir atrás de algo que não temos ideia de como vai ser.

Observe, não absorva

A vida não é perfeita. Às vezes, são situações inesperadas e difíceis; às vezes, pessoas próximas que tomam atitudes que não achamos certas. E pode ser que a gente tenha razão, pode ser que não. A verdade é que, inconscientemente, acreditamos que sabemos o que é melhor. E daí, quando o mundo e as pessoas não agem conforme as nossas crenças, sem nem percebermos, reagimos como se estivéssemos sendo diretamente atacados, deixamos nossas emoções explodirem dentro de nós… e algumas vezes para fora de nós

Leia mais

Pequenos traumas e grandes limitações

Se você já viveu um acontecimento traumático sabe como é: inesperado e dramático, nos sentimos sozinhos no mundo e sem ter a mínima ideia do que fazer a respeito. O corpo também responde ao trauma redirecionando o sangue para onde é mais necessário, liberando hormônios, se preparando para correr, lutar ou travar, o estômago fica apertado, a visão fica mais aguçada, as mãos ficam geladas. Sentimos a vida em perigo real ou, no mínimo, ameaçada. A intensidade das reações pode

Leia mais

Você gerencia ou suprime suas emoções?

Pode ter acontecido com você ou com amigos a sua volta, mas quem nunca viu a cena de um dos pais mandando a criança “engolir o choro”? Ou então dizendo para “se controlar”, sempre com castigos ou perda de direitos como consequência. Muitas vezes até conseguimos entender: os pais, estão cansados do choro ou das birras dos pequenos, e muitas vezes o escândalo é mesmo exagerado, com objetivo de conseguir algo. Mas, em geral também as crianças estão cansadas e aprendendo a

Leia mais

As dores físicas da mente

A sessão tinha sido ótima, o cliente estava respondendo muito bem à hipnoterapia tanto com resultados em seu comportamento quanto com a facilidade de entrar em estado hipnótico. Tudo terminado, pergunto como ele estava se sentindo e como tinha sido o processo e ele me surpreende: “Foi ótimo, estou me sentindo muito bem, só que minhas costas estão doendo muito hoje. Mesmo assim, consegui entrar na indução, só mesmo no começo que atrapalhou”.

Site Footer

Sliding Sidebar

ROSANE SAMPAIO

ROSANE SAMPAIO

Especialista em coaching pessoal, profissional, executivo e de equipes. Palestrante, analista comportamental e hipnoterapeuta, com qualificação de practitioner em Programação Neurolinguística.